O Escritor na Escola - Luísa Costa Gomes




A escritora Luisa Costa Gomes estará na Escola Secundária de Albufeira no dia 22 de Abril pelas 10 horas.

Nasceu em Lisboa, em 1954, Licenciou-se em Filosofia, e foi professora no ensino secundário.
Iniciou-se como escritora com a publicação de 13 Contos de Sobressalto, em 1982, e daí em diante continuou a publicar contos, romances e teatro.
É também cronista e tradutora, bem como responsável pela edição da revista “Ficções”, dedicada à divulgação do conto, quer de autores estrangeiros, como de portugueses.

"Os interesses dele eram as empresas, os utilitários, a carpintaria artística e o espaço. Futebol via de vez em quando. Tinha teorias sobre as coisas e ambicionava partilhá-las com outros.
Explicava-se com clareza, embora não se pudesse considerar que fizesse sempre todo o sentido. O que o intrigava sobremaneira era o espaço, o espaço que permeava tudo, o ar vazio entre a secretária e a cadeira, entre o rosto e a mão, entre o chão e o tecto. Disse que tinha a certeza de que todos os espaços vazios tinham um significado profundo."
Luísa Costa Gomes, Olhos Verdes


A vida de Mary Read lê-se como um romance de acção e aventura para todas as idades. Escrito com simplicidade e humor, A Pirata acompanha as etapas da curta vida desta mulher que nasceu em Inglaterra nos finais do século XVII e que, logo de início, viu o seu destino marcado pelo nascimento ilegítimo e a morte do meio-irmão, ainda bebé. Vestida e criada como rapaz, Mary Read alistou-se ainda muito jovem no exército da Rainha Ana e partiu para a guerra da Flandres, onde se distinguiu pela coragem e pela disciplina em várias campanhas militares. Mas a paixão por um soldado holandês e o fim temporário da guerra na Europa levaram-na a novas andanças e a novos horizontes.
A Pirata é uma biografia ficcionada da célebre Mary Read, uma das poucas piratas de que há memória. Conhece-se a história de Mary Read pela breve descrição que dela faz o Capitão .



"Prémio Eça de Queiroz do Município de Lisboa, 1993 (Ubardo / A Minha Austrália)"




"Prémio D. Dinis da Fundação da Casa de Mateus, 1988 (O Pequeno Mundo)"



"Luísa Costa Gomes insere-se no grupo de jovens escritores que escreve boas histórias em bom português."
Jorge ListopadJL – Jornal de Letras 24/ 5/ 82

"O Pequeno Mundo começa por ser digno de admiração. Essa admiração com que completamos um objecto perfeito e acabado.Por tudo aquilo que à inerte perfeição se acrescenta, por todo o resto inominável, este é um notável romance capaz de suscitar a mais entusiasmada leitura. "
Vasco Graça Moura

"Um dos livros mais interessantes que pude ler este ano foi Olhos Verdes, de Luísa Costa Gomes. Pertence a este veio de ficção pós-moderna que se difundiu bastante entre nós (...) mas que as circunstâncias literárias do nosso meio não têm permitido aceitar facilmente enquanto etiqueta e muito menos enquanto sensibilidade"



Sem comentários:

Poderá também gostar de - LinkWithin

Artigos relacionados por LinkWithin